Malchut

מלכות‎ 

​Qual o objetivo do 1º Grau?

R: Adquirir disciplina no estudo da Torá em tempos fixos todos os dias como também no serviço sacerdotal, nos tempos [rotinas] determinados. Em conjunto aos dois aspectos desta primeira etapa [estudo e sacerdócio], o aprendiz deve adquirir o conhecimento fundamental sobre “O Recebimento”, “A Fundação” e o “Sacerdócio”. Em seguida, deverá aprender a comportar-se cerimonialmente, como orar e projetar a sua vontade através do poder da língua - adquirir uma moral semelhante ao seu Criador. Deverá aprender a silenciar o seu corpo e a sua mente para conceber o vazio existencial e com isso fazer nascer a inspiração Divina, através das práticas meditativas, como está escrito (Sêfer Ietsirá 2:5): “Do caos [não-existência] Ele formou a substância [existência] e Ele fez o que não era no que é (...)”. O adepto deve adquirir a habilidade básica de autocontrole que está diretamente conectada com Malchut, e isto significa dominar o seu instinto e suas emoções. Ele só consegue se libertar do estado de consciência de Malchut quando o mesmo adquire o autocontrole sobre seus impulsos. Em seguida, ele deve aprender sobre as correspondências celestiais e como todas as coisas estão cheias do Espírito do YHVH, aguardando o fôlego da Voz de comando para despertar - deve aprender a despertar as centelhas do organismo vivo que é o universo e assim, construir os seus próprios rituais [de acordo com o seu nível]. A última etapa do primeiro grau inclui o estudo exclusivo, nunca jamais feito no Brasil por nenhuma outra academia ou organização, do grimório datado do séc. IV-VI chamado “Sêfer Ha-Razim - O Livro dos Mistérios”. Veja a seguir quais são as seis etapas [degraus] de evolução do aprendiz em Malchut:

Etapa 01: O Recebimento

Esse é o primeiro degrau que o aprendiz deve subir. “O Recebimento” é o nome dado para a primeira parte do livro canônico de nossa academia “Sefer Ha-Maskilim - O Livro dos Iniciados”. Nesta etapa nós estudaremos as origens da tradição, o seu desenvolvimento através das gerações e qual é a linha de transmissão ao qual nós estamos afiliados. Nesta etapa o aprendiz terá acesso ao curso “Os Caminhos da Iniciação” onde abordaremos o tema com profundidade para discernirmos entre a verdadeira iniciação e a falsa iniciação. No decorrer desta etapa é importante que o aprendiz comece a estudar a Torá diariamente, mesmo que seja um capítulo por dia. Também é importante que ele comece a refletir sobre a retidão e o andar nos caminhos de HaShem. 

Etapa 02: A Fundação

O segundo degrau que o aprendiz deve subir é “A Fundação”, nome dado para a segunda parte do livro canônico de nossa academia “Sefer Ha-Maskilim - O Livro dos Iniciados”. Nesta etapa o aprendiz aprende a diferenciar sobre os quatro níveis de entendimento da Torá e sobre o processo de contração da Luz (Tsimtsum) para criar o mundo, de acordo com a transmissão de Rabi Isaac Luria (Ari’zl). Em seguida, ele aprende sobre as Dez Sefirot e as Letras da Fundação. Nesta etapa o adepto deverá concentrar-se em estudar as letras e as sefirot com profundidade, de modo a compreendê-las em todos os processo da emanação, criação, formação e ação que lhe foram revelados. Deverá dominar este assunto para que possa avançar para a próxima etapa, e dominá-lo significa compreender com a profundidade adequada cada uma das letras e sefirot e como elas estão distribuídas na Estrutura Divina. Por que deverá dominar o assunto [de acordo com o que lhe foi ensinado]? Pois não é possível avançar sem que haja o devido discernimento desta etapa que é fundamental [alicerce] para edificar vosso Templo Sagrado. Desta forma, todos os alunos deverão preencher um relatório que mostrará que ele está preparado para avançar, indicando discernimento sobre todas as camadas deste estudo. Nesta etapa, o aluno também é inserido em um grupo do WhatsApp onde serão feitos estudos sobre a língua hebraica tradicional, de modo que o estudante poderá começar a adquirir habilidade na leitura, escrita e pronúncia desta língua sagrada e não somente o conhecimento do seus significados místicos. 

Etapa 03: O Sacerdócio

Nesta etapa entende-se que o aprendiz já alcançou certo nível de introspecção e compreensão dos 32 Caminhos da Sabedoria, como também já tem devido discernimento sobre a Estrutura da Criação. O aprendiz já deve ter adquirido um melhor nível intelectual acerca dos mistérios da Criação e como também a disciplina em seus estudos de Torá [em tempos fixos]. Agora, ele deve subir o terceiro degrau, “O Sacerdócio”, descrito na terceira parte do livro canônico de nossa academia, o “Sefer Ha-Maskilim - O Livro dos Iniciados”. Nesta etapa o aprendiz aprende como erigir um altar ao Altíssimo, Soberano do Universo para poder servi-Lo como um sacerdote. Antes de haver o “despertar de cima”, deve haver primeiro “um despertar debaixo”. Ou seja, para que as bênçãos espirituais sejam concedidas, deve haver primeiro o esforço do serviço do coração por parte do recipiente. O resultado da bênção é o despertar do Mundo Inferior, aquele onde você habita. Para isso, o adepto deve erigir um recipiente adequado (kadosh) e adquirir similaridade de forma com seu Criador através do cumprimento das mitsvot - desta forma o Serviço Sacerdotal poderá ser exercido em plenitude; o aprendiz não deve avançar para a próxima etapa enquanto não adquirir leveza e amor pelas mitsvot como também disciplina com os tempos fixados por ele para o estudo da Torá.

Etapa 04: Serviço Sacerdotal

Após o aprendiz adquirir todas as habilidades das etapas anteriores como também um certo nível de entendimento sobre a Torá, pois acostumou-se ao seu estudo diário, o mesmo encontra-se devidamente preparado para o Serviço Sacerdotal. O aprendiz colocará em prática tudo aquilo que ele estudou até o momento através de técnicas meditativas e cerimoniais, como também deverá aumentar em tsedacá e cumprimento das mitsvot. As meditações primárias (Tomo I) são referentes às três letras mães e principalmente para que o adepto adquira autocontrole e alinhamento de sua Árvore da Vida microcósmica enquanto que os rituais cerimoniais tem como objetivo tornar vosso Vaso (alma) um recipiente adequado para que as bênçãos possam ser manifestas em sua vida. Os rituais tem como objetivo único criar um alinhamento entre a sua alma e o Pensamento Inicial, de modo a canalizar as bênçãos da fonte primeira, de acordo com o mérito e nível intelectual de cada um. Este processo dará ao adepto um melhor controle sobre a sua língua e seus impulsos, mentais-espirituais-físicos. Nesta etapa ele também recebe a instrução acerca da Kabbalat Shabbat (Recebimento da Shabat), a primeira das convocações do Eterno ao povo de Israel assim como também a primeira festa do qual o aprendiz deverá acostumar-se a realizar para honra e glória do Eterno, vosso D’us, que vos tirou da terra do Egito.


Etapa 05: Correspondências Planetárias e Zodiacais

Neste momento, entende-se que o aprendiz já adquiriu o conhecimento do segredo “Ele e o Seu Nome são Um” como também compreende o segredo dos galhos do salgueiro, ele já sabe o segredo das permutações e também já deve ter adquirido resultados eficazes em seus rituais. De fato, neste estágio o aprendiz já consegue notar uma grande diferença entre aquele que ele era antes de entrar na academia e quem ele é neste momento. Agora, o aprendiz reconhece a grandeza e glória de HaShem como nunca antes em sua vida, porque ele a experimenta diariamente e suas rezas são atendidas instantaneamente, pois tornou-se um recipiente adequado para receber a Divina Presença. Agora, o adepto adquire o conhecimento do segredo dos tesouros escondidos do Nome; tesouros escondidos por detrás das rochas, plantas, animais, pedras preciosas, humores, e todas as outras substâncias infinitas que habitam no universo. Obviamente não poderia se conhecer todos estes tesouros, pois são incontáveis por quem vê, inaudíveis por quem ouve. Nesta etapa o adepto aprende a putrefação, dissolução, coagulação, permutação. Nesta etapa o aprendiz deve planejar, arranjar, alinhar, conquistar, gravar, entalhar, adquirir similaridade de forma em todos os seus sete duplos e doze elementares. Será uma tarefa árdua que exigirá um enorme esforço e habilidade do aprendiz, que agora está próximo de se tornar um adepto. Obviamente, quanto maior é o seu nível, maior deverá ser o tempo que o mesmo dedica ao estudo da Torá e cumprimento da Suas mitsvot. Para avançar a próxima etapa, o aprendiz deverá fazer um relatório completo sobre sua experiência com os rituais envolvendo as correspondências planetárias e zodiacais.

Etapa 06: Sefer Ha-Razim - O Livro dos Mistérios 

A etapa final. O aprendiz conquistou os seis lados; acima-abaixo-norte-sul-leste-oeste, aprendeu, permutou, criou, formou, arranjou, gravou, entalhou e fez. O aprendiz aprendeu a morrer e aprendeu a fazer germinar. Ele já reconhece a Divina Presença mais do que se reconhece um amigo. O selo da Verdade  está sobre sua testa e o mesmo deve morrer para o mundo e subir a Montanha Sagrada. É lá que está o tesouro e o segredo de Malchut, aquilo que Ehyeh lhe assegurou como direito. Nesta etapa o adepto deverá experimentar e conhecer Os Sete Firmamentos e todas as suas cortes celestiais. Para exercer o ofício dos mistérios, o aprendiz deverá ter adquirido o segredo da Forma Superior e pelas suas obras, conquistado similaridade de forma com o Criador - daqui provém a autoridade - caso contrário, todo empenho na realização dos rituais do Sefer Ha-Razim serão vazios de Santidade e logo, vazios de resultado. Pela autoridade, o aprendiz exorciza [parte de] sua alma animal e anula [parte] os caminhos do HaSatan, obviamente que isso acontece de acordo com a qualidade de seus rituais e da perfeita execução das técnicas ensinadas, conforme foram ensinadas, pois assim determina a tradição. Nesta etapa será exigido um relatório com todas as experiências que o adepto adquiriu através dos rituais. 

Assim, o aprendiz conclui todas as etapas do 1º Grau de nossa academia e entende-se estar devidamente preparado para receber os mistérios do Reino da Formação. Após a correção de todos os relatórios por parte do professor, o aprendiz deverá encontrar-se com ele (preferencialmente que o encontro ocorra pessoalmente) onde lhe serão feitas algumas perguntas que revelarão o nível intelectual e espiritual do adepto. O professor deve assegurar que o adepto esteja pronto, caso contrário, o adepto deve ser sujeito a revisão de um ou outro ponto que o mesmo não tenha adquirido devido conhecimento. Após a avaliação por parte do professor ser positivo, o adepto deve ter agendado [com urgência] o seu Ritual de Iniciação para ingresso no caminho de Tav ao Palácio de Iessód (2º Grau). Ao chegar nesta etapa, o adepto receberá as instruções sobre como prosseguir de modo que nenhum dos segredos deste grau devem ser revelados neste documento.